INOVAÇÃO: Fapero divulga os 150 classificados na primeira fase do Programa Centelha Rondônia

Em Rondônia, foram submetidas 248 ideias inovadoras, sendo selecionadas 150 para a próxima fase

Porto Velho, RO - Em Rondônia, 776 pessoas, de 17 municípios rondonienses, submeteram 248 ideias inovadoras, no Programa de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadoras, o Centelha. Entre as apresentadas 150 foram classificadas na primeira etapa, e estão aptas a seguir para a próxima etapa, o estágio de Projeto de Empreendimento, que acontece no dia 22 de junho. A lista foi divulgada pela Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia – Fapero, do Governo de Rondônia.

Na segunda fase, os classificados vão fornecer mais detalhes sobre os projetos. Destes 150, serão selecionados 75 e ao final de todas as fases, serão contemplados 22 projetos inovadores, que vão ter com suporte financeiro de mais de R$ 53 mil, para cobrir despesas e ainda terão acesso a capacitações e parceiros que vão auxiliar na execução das pesquisas. Todos os selecionados residem em Rondônia, e ao serem aprovados, devem constituir empresa.

Confira aqui os 150 classificados na primeira fase do programa Centelha.

CENTELHA

O programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações – MCTI, Financiadora de Estudo e Projetos – Finep e Governo de Rondônia, por meio da Fapero.

De acordo com o edital, as ideias contemplam processos inovadores, com potencial para se transformar em empreendimentos que incorporem novas tecnologias na administração Pública, aeroespacial, agronegócio, automotivo, bens de capital, borracha e plástico, cerâmica, comércio e varejo, construção civil, construção naval, economia criativa, economia do turismo, gastronomia, eventos e lazer.

Além disso a seleção também vai abranger áreas da Educação; elétrico e eletrônico, energia, fabricação de alimentos e bebidas, farmoquímico e farmacêutico, financeiro, jurídico; madeira e móveis; marketing e mídias; meio ambiente e bioeconomia; mercado imobiliário; metalmecânico e metalurgia; mineração; papel e celulose; pesca e aquicultura; petróleo e gás; químico; saúde e bem estar; segurança e defesa; social; tecnologia da informação e telecomunicações; têxtil; confecção e calçados; transporte; logística, e mobilidade.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem