RISCO: Medidas para evitar acidentes com animais peçonhentos devem ser redobras no período chuvoso em Porto Velho


Cuidados em período chuvoso ajuda a evitar aparecimento de animais

Porto Velho, RO - Com a chegada do período chuvoso em Porto Velho, ações preventivas para evitar acidentes com animais peçonhentos são intensificadas. As orientações devem ser seguidas pelos moradores diante da possibilidade de aparecimento nas moradias urbanas e propriedades rurais.

Segundo o coordenador do setor de acidentes por animais peçonhentos da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a adoção de algumas medidas pode evitar o aparecimento dos animais. “Manter quintais limpos, sem grama alta e entulhos é a melhor forma de prevenir a presença de animais peçonhentos nas residências, pois escorpiões, aranhas, lacraias e serpentes costumam se alimentar dos detritos”, orienta Edson Cruz.

JARARACA

Durante os meses de setembro a dezembro deste ano, foram notificados 21 acidentes com animais peçonhentos. Dentre os animais envolvidos estão as serpentes do gênero Bothrops (jararaca), encontrada tanto em áreas urbanas quanto rurais. De janeiro a fevereiro, a intensidade das chuvas também eleva o número de notificações.

Em caso de acidente, população deve procurar socorro médico o quanto antes

Segundo o coordenador, nas atividades em campo, mata e pastagem, é recomendado o uso de botas ou perneiras, uma vez que mais de 80% dos acidentes por serpentes são comumente abaixo do joelho. “Orientamos também para que sejam utilizadas luvas de raspa de couro quando houver necessidade de remover folhas, entulhos e tijolos, pois 17% dos acidentes notificados são na região das mãos”, adverte Edson.

ATENDIMENTO

Em caso de acidentes, a primeira orientação é manter a calma, lavar o local da picada com água e sabão. Não é recomendável fazer torniquete nem colocar qualquer produto sobre o ferimento. É importante buscar atendimento médico imediatamente.

Em Porto Velho, o local de referência para atendimentos a vítimas destes acidentes é o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron). Se possível, o acidentado pode apresentar uma identificação do animal envolvido, que pode ser foto ou vídeo, desde que não cause nenhum tipo de risco ou atrase a busca pelo atendimento médico. Quando há crianças e idosos envolvidos, são necessários cuidados redobrados.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem