EVENTO: Feira da Mulher Empreendedora expõe produtos regionais diferenciados


Evento é realizado pelo Departamento de Políticas Públicas para Mulheres

Porto Velho, RO A Feira da Mulher Empreendedora, além de proporcionar oportunidade de renda às mulheres, possibilita ao público em geral conhecer produtos regionais diferenciados, de muita qualidade e bom gosto, nas áreas de artesanato, gastronomia, plantas ornamentais, entre outros.

Neste último final de semana (sexta e sábado), aconteceu a 26ª edição da Feira da Mulher Empreendedora no IG Shopping, na zona Leste de Porto Velho. O evento é realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), por meio do Departamento de Políticas Públicas para Mulheres (DPPM).

“Esse projeto já nasceu grande. Hoje temos muitas mulheres que nos procuram diariamente e nós temos essa obrigação, como política pública, em proporcionar a essas mulheres talentosas e corajosas esse espaço para que elas possam gerar renda. Todo final de mês a feira é realizada aqui no IG Shopping, sempre na sexta e no sábado”, afirma a diretora do DPPM, Gentileza de Brito (Gina).

Ela explica que a partir dos 18 anos de idade, toda mulher empreendedora que quiser participar da feira e expor seus produtos, deve procurar o DPPM, na Semasf, na Av. Pinheiro Machado, ao lado do Bradesco, na região central de Porto Velho, para receber as orientações.

Empreendedoras apostam na comercialização de produtos culinários

“Toda mulher que tem algum empreendimento nas áreas de artesanato, gastronomia, plantas ornamentais, entre outros produtos, podem ligar no (69) 99258-8555. A gente faz o cadastro dessas mulheres e elas já começam a participar das feiras conosco. Nosso objetivo é que elas possam cada vez mais gerar renda para suas famílias”, destacou.

AGENDA

Para o mês de agosto, de acordo com Gina Brito, a previsão é que aconteçam ainda mais edições em celebração a campanha Agosto Lilás, dedicada à prevenção, conscientização e enfrentamento da violência contra as mulheres.

O projeto que começou no primeiro ano de gestão do prefeito Hildon Chaves tem se fortalecido a cada dia, sempre agregando mais mulheres e produtos.

ARTESANATO

Moradora do distrito de Nova Mutum, a 120 quilômetros da capital, sentido Acre, a cabeleireira Luzia Bernardo foi obrigada a fechar o salão de beleza no auge da pandemia. A procura de uma renda alternativa, aprendeu a fazer crochê e passou a confeccionar diversas peças. Na sexta-feira (29), pela primeira vez, Luzia participou da Feira da Mulher Empreendedora e gostou da experiência.

Luzia Bernardo encontrou no artesanato uma forma de geração de renda


A empreendedora conheceu o projeto durante uma feira realizada em Jaci-Paraná, ficou encantada e procurou saber como poderia participar. Em contato com Gentileza de Brito, a quem mostrou seus produtos, recebeu o convite e não desperdiçou a oportunidade. “Estou amando, aqui é a primeira vez e agora não vou parar mais, virei sempre”, comentou.

SEQUILHOS

Outra que participou da feira pela primeira vez foi Cleo Squarizi, que junto com o esposo e o filho produzem diversos tipos de sequilhos. No auge da pandemia eles ficaram desempregados e foram pesquisar na internet algo para ser a fonte de renda da família. Desde então, passaram a vender os produtos de porta em porta e estão fazendo o maior sucesso.

“Um dia fui vender sequilhos no Departamento das Mulheres, conheci a Gina e fui convidada a participar da feira. Eu acho que a feira é uma grande oportunidade para conhecer pessoas, fazer contatos e mostrar os produtos para um público maior”, destacou.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem