APRIMORAMENTO: Sistema de Informação do Câncer é tema de capacitação para gestores da Saúde de Rondônia

Ação faz parte da estratégia da Sesau de promover capacitação junto aos técnicos

Porto Velho, RO - Com o objetivo de dar continuidade ao fortalecimento da atenção à Saúde no Estado, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde – Sesau, realizou capacitação referente ao Sistema de Informação do Câncer (Siscan), para profissionais da Sesau, de Secretarias Municipais de Saúde e prestadores de serviços oncológicos. A capacitação foi realizada na quinta-feira, 2, na Escola de Governo do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho e contou com a palestra da coordenadora estadual master e operadora de sistema da Bahia, Luiza Cristina.

A ação faz parte da estratégia da Sesau, de promover capacitação junto aos técnicos com a finalidade de oferecer melhor atendimento à população que utiliza os serviços de saúde no estado de Rondônia. Evento semelhante a este, também foi realizado nos dias 30 e 31 de maio, no município de Ji-Paraná, intitulado capacitação de Sistemas de Informação do Câncer (Siscan), com o objetivo de auxiliar os profissionais a aprimorarem-se no sistema e diminuir as dificuldades dos prestadores de serviços.

O servidor da Sesau, Inácio Júnior destaca a importância da capacitação tanto para os servidores da saúde quanto para os prestadores de serviços terceirizados. “É muito importante, não só para o fluxo de atendimento, mas para o desempenho e seguimento do possível tratamento do paciente. O Siscan é a ferramenta principal para levantamento de indicadores e oferece possibilidade de monitoramento do paciente. Dessa forma é possível agir na prevenção, na redução do índice de câncer, principalmente de colo uterino, uma vez que apesar de previsível, é o quarto tipo de câncer que mais mata no país”, explica.

“Os profissionais que participaram da capacitação puderam tirar dúvidas e a partir de agora ajustar o sistema e ter dados para um aprimoramento e monitoramento do atendimento nas redes Municipal e Estadual da Saúde”, finalizou Inácio.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem