APERFEIÇOAMENTO: Profissionais da Segurança Pública são capacitados para atuarem na região fronteiriça de Rondônia

Nesta edição participam policiais civis e militares de Rondônia, policiais federais e policiais rodoviários

Porto Velho, ROCom a finalidade de garantir a presença permanente das instituições policiais e de fiscalização na região de fronteira e repressão de delitos, por meio de ações integradas dos diversos órgãos federais, estaduais e municipais, o Governo de Rondônia promove o Curso de Unidades Especializadas de Fronteira. A capacitação iniciou nesta terça-feira (31), com cerimônia realizada no auditório do Conselho Regional de Medicina – Cremero, em Porto Velho.

Participam do treinamento policiais civis e militares de Rondônia, federais e rodoviários. O curso terá a duração de 15 dias, com carga horária de 104 horas-aula e contará com diversos módulos, como: técnicas de abordagem, policiamento em embarcação, tiro policial e táticas de confrontos armados, natação utilitária, dentre outros.

O titular da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania – Sesdec, José Hélio Cysneiros Pachá, salientou a importância da integração entre as polícias de Rondônia. “É muito bom ver a integração neste curso, observar que as nossas seguranças públicas estão interagindo para aprender a cada dia como proteger a nossa sociedade. Queremos preparar nossos profissionais de Segurança Pública para que possam estar aptos a atuarem na criminalidade, nessa região“, ressaltou.

Estiveram presentes na cerimônia de abertura do curso, o secretário adjunto da Sesdec, José Hélio Gomes; o subcomandante da Polícia Militar, coronel PM Herton Dantas, o diretor do Departamento de Polícia do Interior – DPI, Paulo Kakionis e o superintendente da Polícia Rodoviária Federal – PRF, Rommel Dantas.

REGIÃO DE FRONTEIRA

Rondônia faz fronteira com a Bolívia por 1.342 quilômetros ao longo de nove municípios. Outros 16 municípios estão localizados na faixa de 150 quilômetros a partir da fronteira, totalizando uma população de aproximadamente 500 mil pessoas.

Por conta desses dados, a Secretaria de Operações Integradas – Seopi do Ministério da Justiça – MJ, propôs o curso com módulos que contribuam para aperfeiçoar o conhecimento dos profissionais de segurança pública no combate ao tráfico de drogas e às armas, produtos de contrabandos e descaminho, além da repressão à saída de veículos furtados e roubados, aos crimes de evasão de divisa e ao tráfico de pessoas, animais silvestres e biopirataria.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem