CAPACITAÇÃO: Sejus inicia mais uma turma do Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário para policiais penais de Rondônia e outros Estados

Foram ofertadas 71 vagas, sendo 49 para policiais penais e 22 vagas para as demais forças de segurança atuantes em Rondônia

Porto Velho, RO - Dando seguimento ao Plano Estratégico de Rondônia – Um Novo Norte, Novos Caminhos, que entre suas vertentes visa o fortalecimento da Segurança Pública do Estado, tornando-a mais presente e resolutiva, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Justiça – Sejus e da Escola Estadual de Serviços Penais – Esep realizou a abertura do III Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário – III CIRRC/RO.

O III CIRRC-RO está sendo ministrado no município de Porto Velho, e terá a duração de aproximadamente 20 dias com carga horária de 240 horas. Foram ofertadas 71 vagas, sendo 49 para policiais penais da Sejus e 22 vagas para as demais forças de segurança atuantes no Estado (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Penitenciária Federal de Porto Velho, Exército Brasileiro e Departamento Penitenciário Nacional), e mais 13 unidades da Federação. O processo seletivo para ingresso no curso foi realizado por meio de Teste de Aptidão Física – TAF.

O objetivo do curso é capacitar servidores do Sistema Penitenciário de Rondônia e de outros Estados da Federação para atuarem diretamente na solução de conflitos no interior dos estabelecimentos prisionais, aplicando os procedimentos e as técnicas apropriadas dentro da legalidade e uso adequado da força em circunstâncias adversas como crises, rebeliões, motins generalizados, entre outras práticas.

Objetivo do curso é capacitar servidores do Sistema Penitenciário de Rondônia e outros Estados para atuarem diretamente na solução de conflitos, nos estabelecimentos prisionais

Em sua terceira edição, o curso já capacitou 60 servidores em turmas nos anos de 2016 e 2018. A diretora da Esep, Ana Cláudia Serafim, falou da importância em disponibilizar cursos para os servidores. “A Sejus acredita que a oferta de educação contínua gera, não somente o aprendizado e aquisição de conhecimentos, como também fortalece habilidades, valores, crenças e hábitos, por isso na atual gestão buscamos realizar os mais diversos cursos para o aprimoramento do conhecimento dos servidores, dentre eles o III CIRC, que formará 31 novos interventores”, conclui.

Das vagas destinadas para os outros Estados, a policial penal Elane Lourenço de Oliveira, lotada em Palmas, no estado de Tocantins, revelou o desejo de se tornar uma interventora. “Sempre quis realizar um curso de intervenção e o de Rondônia é uma referência. Viajei 2.400km, deixei minha filha, meu esposo, pois vi a oportunidade de me tornar uma profissional mais experiente, uma operadora mais preparada e iriei atuar e disseminar as técnicas aqui aprendidas dentro das unidades prisionais do meu Estado”, finalizou.

Na abertura do curso estiveram presentes o secretário de Estado da Justiça, Marcus Rito; o diretor-geral da Polícia Penal, Célio Luiz de Lima; a diretora da Escola Estadual de Serviços Penais, Ana Cláudia Serafim; o superintendente da Polícia Federal em Rondônia, Rommel Pessoa Dantas; o diretor da penitenciária federal em Porto Velho, Leonardo Costa Maia; o comandante-geral da Polícia Militar, James Alves Padilha; a delegada de polícia, Lucilene Pedrosa e o coordenador de ensino da Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará e cocriador da doutrina de intervenção prisional e coordenador-geral do III CIRRC RO, Carlos Justino de Mello.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem