REDUÇÃO DE ACIDENTES: Movimento Maio Amarelo foi aberto oficialmente em Rondônia com o tema “Juntos Salvamos Vidas”, nesta sexta-feira, 29

Detran destaca a importância de unir forças com outros órgãos para um trânsito mais seguro

Porto Velho, RO - O Movimento Maio Amarelo 2022, foi aberto oficialmente na manhã desta sexta-feira (29) em um evento realizado no Palácio Rio Madeira -PRM, Edifício Pacaás Novos, no Salão Nobre Rosilva Shockenes. O evento coordenado pelo Departamento Estadual de Trânsito – Detran-RO, por meio da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito – Dtet tem por objetivo envolver poder público, iniciativa privada e sociedade civil para debater segurança viária, objetivando a redução de acidentes e mortes no trânsito e faz alerta que trânsito em Rondônia está mais letal, apesar de ter registrado redução de sinistros.

O diretor-geral do Detran Rondônia, Paulo Higo Ferreira de Almeida, começou a sua fala destacando o tema do Movimento Maio Amarelo de 2022, é “Juntos Salvamos Vidas” – ressaltando que a responsabilidade de salvar vidas no trânsito é de todos, quão necessário que as pessoas tenham essa consciência, para que o trânsito seja mais seguro, e, consequentemente reduzir o número de acidentes, essencialmente aqueles ocorridos de forma trágica.

“É alarmante o número de mortes que acontece no trânsito todos os dias, no nosso estado, no nosso país”, lamentou o diretor-geral do Detran Rondônia.

Paulo Higo disse que o Poder Público, iniciativa privada e sociedade civil precisam se unir com o objetivo de definir estratégias e buscar uma solução para reduzir o número de letalidade no trânsito. O diretor-geral da Autarquia destacou o trabalho que vem sendo realizado pela Diretoria de Educação e de Fiscalização, que são fundamentais para a redução de sinistros no trânsito.

O secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania, José Hélio Cysneiros Pachá, representou o governador Marcos Rocha no evento – disse que a integração de esforços irá fazer com que o Maio Amarelo seja ainda melhor do que foi nos anos anteriores.

O Movimento Maio Amarelo 2022, foi aberto oficialmente na manhã de sexta-feira

“É absurdo o número de mortes no trânsito e a irresponsabilidade das pessoas que insistem em ingerir bebida alcoólica e dirigir”, disse o secretário de Segurança.

O diretor Técnico de Educação de Trânsito, Ruymar Pereira, disse que o Movimento Maio Amarelo acontece todos os dias, que para o Detran Rondônia o Maio Amarelo acontece 365 dias por ano, porém foi institucionalizado no mundo inteiro que o mês de maio seria feito uma compilação dos dados e fazer um levantamento de como os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito – SNT estão cuidando da segurança das vias.

Ele falou da importância de unir forças com outros órgãos para que juntos busquem soluções para um trânsito mais seguro e humanizado e citou o trabalho em parceria que vem sendo realizado dentro do Detran Rondônia entre as diretorias de Educação e Fiscalização visando fortalecer as ações a exemplo do que prevê o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito – Pnatrans.

O diretor Técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito – Dtaf e Coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, começou sua fala dizendo que o diretor-geral, Paulo Higo, tem unido esforços no sentido de buscar soluções e vê a coisa acontecer de forma efetiva. “Nós estamos aqui num movimento dizendo que temos que unir forças para que esse segmento cada vez mais se fortaleça”, afirmou Ribeiro.

E afirmou que o Operação Lei Seca é a maior bandeira porque salva vidas. Durante a pandemia da covid-19 a Fiscalização e a Educação pouco puderam fazer e hoje temos um cenário onde as pessoas acham que estão livres para fazer o que quiser desrespeitando a legislação de trânsito.

“Neste ano de 2022 o Detran já flagrantou 462 pessoas que testaram 0,33 miligramas de álcool por litro de ar alveolar expelido que vai responder processo criminal, sendo preso em flagrante”, afirmou o coordenador da Lei Seca em Rondônia.

Em seguida o Coordenador de Registro Nacional e Sinistros e Estatísticas de Trânsito – Corenaest, Iremar Torres Lima, apresentou como são feitos os dados estatísticos do Detran Rondônia, incluindo o método, tabulação e uso de dados de acidentes de trânsito. A Coordenadoria de Estatística do Detran Rondônia está entre as melhores do Brasil, inclusive serve de referência para muitos estados.

TRÂNSITO
 
Dados estatísticos comprovam redução de sinistros no trânsito em Rondônia

Dados estatísticos do Departamento Estadual de Trânsito – Detran – RO, revelam que durante o período pandêmico o trânsito no Estado de Rondônia ficou mais letal, mesmo registrando redução no número de sinistros.

A Coordenadoria de Registro Nacional e Estatística de Sinistros de Trânsito – Renaest do Detran Rondônia comparou dados com referência 2019/2020 com reduções significativas na quantidade de sinistros; número de envolvidos e de vitimas não fatais, já o número de vítimas fatais registrou aumento de 10,32% no período.

Os dados também mostram o comparativo de 2020/2021 onde registrou redução de 1,55% no número de sinistros de trânsito. E aumento de 6,58% no número de envolvidos; de 3,16% de vitimas não fatais e de 5,04% de vítimas fatais.

A Renaest também comparou os dados estatísticos fazendo referência entre 2019/2021 que revelam redução de 22,67% no número de sinistros de trânsito no Estado de Rondônia; registrou redução também de 8,31% no número de pessoas envolvidas em sinistros e de 17,26% no número de vitimas não fatais. Vítimas fatais também registrou aumento de 15,87% no comparativo 2019/2021.

SUPOSTAS CAUSAS

Com a suspensão das atividades educativas e de fiscalização em 20 de março de 2020 quando foi decretado Estado de Calamidade Pública em Rondônia, para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia causada pelo covid-19, as atividades foram suspensas no final do mês de março de 2020 retornando em setembro de 2021.

Os dados estatísticos mostram que no ano referência 2019/2020 (quando começou a pandemia) teve um aumento de 10,32% no número de vitimas fatais no trânsito em Rondônia (417 vitimas). Os dados de 2020/2021 o aumento foi de 5,04% onde (438 pessoas perderam a vida) em acidentes de trânsito em Rondônia.

Com menos veículos nas ruas por causa do período pandêmico, os condutores abusaram na velocidade, na falta de atenção e no desrespeito à legislação de trânsito. Mesmo tendo menos sinistros (menos acidentes), o resultado foi um trânsito mais letal por causa da severidade dos acidentes.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem