PERÍCIA: Camarão congelado, sal e farinha são analisados no Laboratório de Pré-Medidos do Ipem Rondônia

Perícias foram realizadas no período de 28 de março a 1º de abril em produtos comercializados em supermercados

Porto Velho, RO - O Instituto de Pesos e Medidas de Rondônia (Ipem-RO) realizou uma semana de perícias no período de 28 de março a 1º de abril em produtos comercializados em prateleiras de supermercados do Estado. Na avaliação do Laboratório de Pré-Medidos do Ipem-RO, foram avaliados 13 itens e três foram reprovados, dentre eles: sal marinho, farinha de mandioca e camarão descascado cozido por não seguirem as normas do Instituto Nacional de Metrologia e Tecnologia (Inmetro).

A ação tem a finalidade de conferir se os produtos ofertados nas prateleiras dos supermercados estão seguindo as especificações contidas nas embalagens.

O sal marinho foi reprovado nos critérios individual e na média levando em consideração a norma da Portaria Inmetro 186/2021. A farinha de mandioca não atingiu os índices nos critérios individual e na média de acordo com a Portaria Inmetro 248/2008. Já o camarão descascado cozido foi vetado pela forma de armazenagem do produto conforme a Portaria Inmetro 248/2008.

“No sal marinho chegou a ser encontrado uma ausência de 27,73 gramas de produto dentro da embalagem. Na farinha de mandioca ficou constatada a falta de 40 gramas de um dos itens além de ter sido reprovado 15 dos 20 produtos. Já o camarão foi vetado por conta da forma de armazenamento, pois o mesmo perdeu massa após a desidratação do produto”, pontuou o metrologista do Ipem, Jean Ferreira.

Além dos três produtos reprovados foram avaliados, os seguintes itens: leite em pó, bebida láctea, costela de tambaqui com ventrecha congelada, costela de tambaqui com pele, filé de tilápia, chocolate alpino, filé de salmão, chocolate ao leite e goma de mascar.

“O Ipem está fazendo seu papel junto à sociedade rondoniense no sentido de coibir à venda de produtos que não estejam de acordo com as normas do Inmetro para que o consumidor tenha segurança no ato de suas compras nos estabelecimentos comerciais”, frisou o presidente do Ipem, Theodoro Rahal.

As empresas foram notificadas e terão dez dias para apresentar defesas junto ao jurídico do Ipem, em virtude da constatação de irregularidade nos produtos.

O consumidor que encontrar, ou suspeitar de alguma irregularidade em supermercados, pode informar à Ouvidoria do Ipem, pelo e-mail ouvidor@ipem.ro.gov.br ou pelo telefone 0800 647 7277.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem