O dia 5 de abril na história de Porto Velho, Rondônia, Brasil e Mundo

O DIA NA HISTÓRIA

Lúcio Albuquerque

jlucioac@gmail.com

BOM DIA 5 DE ABRIL!

COMEMORA-SE

Dia do Propagandista Farmacêutico, Dia dos Fabricante de Materiais de Construção, Dia das Telecomunicações.

Católicos lembram São Vicente Ferrer, São João José da Cruz

RONDÔNIA

Pelo Decreto-lei 1547/1937 o Brasil rescinde o contrato com a empresa Madeira-Mamoré Railways que explorava a EFMM. 

1955 – José Ribamar de Miranda assume o governo do Território do Guaporé, até 5 de outubro de 1956. 

1970 – O ministro Dias Leite, das Minas e Energia assina a Portaria 195 proibindo a garimpagem manual da Província Estanífera do Brasil (Rondônia e partes do AC, e AM)

BRASIL

1968 — No Brasil, a Frente Ampla é proscrita pelo Ministério da Justiça. 

1992 - Morre o cantor/compositor Antônio Marcos, principal música "Se eu pudesse conversar com Deus". 

2010 - Temporal deixa 210 vítimas fatais (RJ). 

2014 – Morre, infarto, o ator José Wilker.

MUNDO

1951 — Julius e Ethel Rosenberg são condenados à morte por espionagem nos EUA, para a União Soviética, um caso ainda cogtnrtoverso. Ambos foram executados. 

1976 – Acontecem os Protestos de Tian'anmen, na Praça da Paz Celestial, em Pequim, fortemente reprimidos pelo governo chinês. 

2017 — Cecília, chimpanzé argentina, é o 1º não-humano a receber um habeas corpus.

FOTO DO DIA

Seis anos depois do governo brasileiro ter assumido a administração da ferrovia Madeira-Mamoré, o presidente Getúlio Vargas assinou o Decreto-lei 1547/1937 que “Declara rescindido o contrato aprovado pelo decreto n.º 7.344, de 25 de fevereiro de 1909”, contrato  entre o Governo Federal e a Madeira Mamoré Railway Cº. Ltd., em 1909, para a exploração da ferrovia. 

Pelo Decreto 1547/37, “A Madeira Mamoré Railvay Cº. Ltd. desiste de tôda e qualquer reclamação, por fatos ou atos praticados pelo Govêrno Federal em relação aos contratos de construção, arrendamento e outros, bem como da reclamação para se cobrar de prejuizos sofridos com o afundamento do pontão Guaporé”. 

E o “Governo Federal desiste de qualquer penalidade imposta à Madeira Mamoré Railway C" Ltd.”, relativas ao contrato”. OBS: Grafia da época; foto/Dana B. Merril. Inauguração do trecho PVh/S. Antônio. 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem