HOSPITAIS: Hospitais de Campanha oferecem novos serviços após redução na internações em leitos de UTI por covid-19

Atendimentos realizados no Hospital de Campanha salvaram mais de 2.239 mil vidas do vírus

Porto Velho, RO - O Estado de Rondônia registrou na última quarta-feira uma queda de 92,5% das internações de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por covid-19. No dia 30 de março de 2021, o Estado registrava 431 pacientes em leitos de UTI. Já no mês de março deste ano, apenas 30 pacientes. O resultado se deu através das medidas criadas pelo Governo de Rondônia para conter a disseminação do coronavírus.

O Governo de Rondônia adotou uma estratégia diferenciada, inovando no modelo de aquisição do Hospital de Campanha, o que trouxe economia e celeridade nas ações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), no enfrentamento ao coronavírus.

Nos Hospitais de Campanha foram salvas mais de 2.239 mil vidas com tratamento contra a covid-19. Atualmente, a unidade presta serviços de cirurgias eletivas e retaguarda para o Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, recebendo pacientes da unidade para zerar a fila de espera por procedimento eletivos que por causa da pandemia, aumentou.

ZONA LESTE
 
Atualmente o Cero atua como retaguarda do João Paulo II

Outra medida criada foi a montagem de mais um Hospital de Campanha, localizado na zona Leste da cidade, o antigo Centro de Reabilitação de Rondônia (Cero). Com a ocorrência da pandemia causada pelo novo coronavírus, houve a necessidade de transformar a unidade em hospital de retaguarda para pacientes em tratamento da covid-19.

Com o aumento de casos mais graves, a demanda passou para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo necessária uma readequação no planejamento com a transformação do Cero em leitos de UTIs para atender a demanda de pacientes. No local foi instalados vários equipamentos necessários para atendimento da população.

Atualmente a unidade se transformou em uma extensão do Hospital João Paulo II, com 40 leitos ortopédicos para pacientes transferidos para unidade.

Outras medidas como drive-thru de testagem e vacinação em massa, também foram essenciais para quebrar o ciclo de transmissão do vírus.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem