Ex-agente da Semtran que estava foragido é preso disfarçado na zona sul de Porto Velho

Elcione José Sales, foi preso na madrugada deste sábado (10)

Porto Velho, RO - O foragido da justiça e ex agente da Semtran, Elcione José Sales, foi preso no início da madrugada de domingo (10), na frente de uma residência localizada na Rua Nova Esperança, bairro Caladinho, zona sul de Porto Velho.

Os policiais estavam fazendo patrulhamento de rotina quando receberam uma denuncia de que uma pessoa teria levado coronhadas não cabeça por um elemento, os PM’s se deslocaram a pé, quando avistaram um grupo de pessoas na frente da casa e perceberam quando o suspeito repassou uma arma para uma mulher que logo entrou na casa e quando retornou já estava com nada e foi procedida a abordagem em todos que estavam na casa.

Durante diligências os policiais militares localizaram uma pistola calibre 9mm contendo dois carregadores com várias munições intactas. O suspeito Alcione ainda tentou dá nome falso, porém, acabou sendo reconhecido, como sendo o ex agente da Semtran que estava foragido, sendo verificado que há um mandado de prisão em seu desfavor.

Na tarde da última sexta-feira (08), Elcione teria trocado tiros com membros de uma facção criminosa do Acre que veio para Rondônia para o executar, porém, ele atirou contra os suspeitos e depois fugiu. O suspeito estava fazendo estética fácil e aplicação de produtos no rosto para tomar uma outra fisionomia para não ser reconhecido pela polícia.


Condenação

A prisão de Elcione aconteceu depois que a Justiça de Rondônia decretou a prisão do ex-agente por condenação definitiva pelo crime de porte ilegal de arma. A pena é de três anos e seis meses de reclusão.

De acordo com a sentença, Elcione foi flagrado portando uma arma de fogo municiada, além de várias munições, em junho de 2018.

Foi apurado pela Polícia, que Elcione fazia a segurança armada de um advogado, sem qualquer legalidade para exercer a função, já que ele não tinha autorização para usar arma.

Ele também foi investigado pela Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, acusado de torturar, sequestrar e roubar um empresário. O caso aconteceu em 2019. Ele atuou com outros dois comparsas.

ARMA









 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem