CAMPANHA: Profissionais da Saúde e idosos são vacinados contra vírus influenza em Rondônia

Atualmente estão sendo vacinadas pessoas de 60 anos ou mais e profissionais de saúde

Porto Velho, RO - A Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza teve início no dia 4 de abril e nos primeiros dez dias da ação, em Rondônia foram vacinadas 3.216 pessoas na faixa etária de 60 anos ou mais e profissionais de saúde, segundo informações da Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa, nesta quinta-feira (14).

O diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, explica que todos os municípios rondonienses já receberam duas remessas de vacinas contra a influeza. “Aguardamos o envio da terceira pauta pelo Ministério da Saúde para reenvio imediato aos municípios”, adiantou.

O público-alvo previsto para receber a vacina no Estado é de 558.372 pessoas. Para iniciar a vacinação já foram distribuídas 110 mil doses, no entanto, os dados do Portal LocalizaSUS, que registra as doses aplicadas de vacinas indica a aplicação de 0,8% das doses.

“A princípio alertamos que pode haver atraso no registro de doses administradas informadas no sistema, tendo em vista que há grande demanda para o acesso ao sistema, além de alguns municípios realizarem de maneira manual o preenchimento dos mapas de aplicação das doses”, esclarece gerente técnica de Vigilância Epidemiológica da Agevisa, Maria Arlete Baldez.

Ela explica ainda, que isso ocorre por déficit de mão de obra ou dificuldade para o acesso ao sistema, que é alimentado por todas as salas de vacina do Brasil.

PÚBLICOS

No dia “D” de vacinação, marcado para 30 de abril, data em que ocorre a mobilização nacional em favor da imunização, crianças de seis meses a quatro anos, também passam a ser vacinadas contra a influenza. Já no dia 2 de maio, todos os grupos prioritários começam a receber a dose da vacina. São eles: gestantes, puérperas, professores, população carcerária, pessoas com doenças crônicas (comorbidades), trabalhadores portuários, povos indígenas, pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento e forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem