DIA DA MULHER: Compromisso e coragem são atributos de servidora do Detran que reforça o trabalho com dedicação e superação

Waldemaísa, com Certificado de Reconhecimento, que recebeu do Detran Rondônia pelos anos de serviços prestados à autarquia

Porto Velho, RO - A pandemia da covid-19, trouxe mudanças na metodologia de trabalho, onde grande parte dos servidores do Governo de Rondônia precisou se adaptar para executar as atividades laborais de casa, no sistema home office ou remoto. Uma estratégia para evitar o avanço da doença e proteger os servidores com alguns problemas de saúde, os imunossuprimidos (diabéticos, com câncer, transplantados, entre outros).

Em meio à pandemia, Waldemaísa Pereira de Araújo Melo, funcionária do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RO), tem na bagagem uma história de compromisso com o trabalho e de superação. Em 2020, início da pandemia, descobriu um nódulo na perna.

“A pandemia retardou o procedimento cirúrgico, mas o nódulo foi retirado. Meses depois, o caroço reapareceu. Era câncer e me submeti ao tratamento com quimioterapia. Sem sucesso de cura, o médico me disse que eu deveria amputar a perna, porém não deixei de acreditar na cura e hoje estou bem”.

Apesar das circunstâncias, Waldemaísa Pereira, executou suas funções em home office. “Certamente meu trabalho é a ferramenta que me fortalece. Me dedico a realizá-lo com compromisso e coragem. Hoje me sinto uma pessoa melhor após tanta luta. As dificuldades me deixaram uma pessoa mais forte em Deus, e eu procuro fazer tudo melhor que antes, em casa, no meu trabalho, com meus amigos e familiares”, destaca.

Em Home Office, Waldemaísa Pereira realiza atividades do Detran com dedicação e responsabilidade

A servidora faz parte do quadro funcional da Coordenadoria de Qualidade (Cquali) do Detran Rondônia. Com 36 anos dedicados ao serviço público estadual, Waldemaísa faz questão de falar um pouco da trajetória profissional. Comenta sobre a época quando começou a trabalhar em 1986 na autarquia, a qual considera tempos difíceis, sem dispor da tecnologia de hoje, onde os processos eram feitos de forma manual.

“Era muito trabalho, com muitos arquivos para organizar, e datilografar inúmeros processos, não podíamos errar. Com diversos documentos para realizar, a gente virava a noite para dar conta serviço. A equipe era muito unida. Um ajudava o outro. Dividíamos a marmita, o lanche. Apesar de toda a luta, o trabalho é muito gratificante, estamos em constante treinamento e aprendizado”, pontua.

Waldemaísa é um exemplo de mulher de pulso forte. Conquistou seu espaço mesmo diante dos desafios no trabalho e na vida pessoal. Ela tem orgulho em dizer que é filha de amazonenses, de uma família humilde, que precisou encarar o trabalho ainda jovem como doméstica, o que possibilitou a frequentar a escola. “Meus pais tiveram quatro filhas de sangue e criaram mais quatro filhos do coração. Comecei estudando na Escola Getúlio Vargas, onde fiz da 1ª a 4ª série, depois fui estudar na Escola Rio Banco, onde concluí o curso técnico em contabilidade”, conta.

Joselia Ferreira foi homenageada em cerimônia alusiva aos 35 anos do Detran-RO

No dia dedicado às mulheres, o diretor-geral do Detran, Paulo Higo Ferreira reconhece a importância da mão de obra feminina na autarquia, em especial a mãe dele Joselia Ferreira, que se aposentou no ano passado. “Minha mãe é pedagoga e funcionária pública do quadro federal, contribuiu com honradez suas atividades no Detran. Foi homenageada pelos colegas de trabalho por sua competência profissional e companheirismo. Em nome dela, parabenizo as mulheres que com determinação no trabalho, colaboram para que o Detran ofereça aos usuários um melhor atendimento. Inseridas em todas as coordenadorias e em diversas funções, as mulheres dão qualidade ao trabalho executado pela autarquia. Conheço a força e dedicação das mulheres, elas são delicadas, mas têm uma força sem igual”, disse Paulo Higo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem