INTERAÇÃO: Boas práticas no Sistema Socioeducativo de Rondônia são destacadas durante reunião com servidores da Fease


Muitas são as iniciativas de projetos de oficinas para atendendo aos socioeducandos

Porto Velho, RO - A Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease) promoveu de 18 a 21 de janeiro em todas as unidades no interior do Estado uma série de reuniões com os servidores, para apresentar o projeto de Boas Práticas do Sistema Socioeducativo, concebido e orientado pelo Governo de Rondônia, para atender cerca de 150 adolescentes (socioeducandos) internos dessas unidades, a exemplo dos projetos desenvolvidos em Porto Velho.

De acordo com o presidente da Fease, Antonio Silva, foram reuniões muito produtivas que serviram para apresentar aos operadores do sistema (servidores) a ideia de algumas oficinas desenvolvidas nas unidades de Porto Velho, como fabricação de aeromodelismo com produtos reciclados, oficina de crochê, de xadrez, fabricação de placas de gesso 3D, e o projeto de Horticultura e Ressocialização realizado em parceria com a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) e o Núcleo de Acessibilidade, Inclusão e Gestão Socioambiental (Nages) do Tribunal de Justiça de Rondônia, entre outras.

A técnica Beatriz de Souza, da Coordenadoria de Apoio ao Adolescente da Fease, destaca a importância do desenvolvimento dessas atividades num ambiente melhor, que desconstrua a ideia do encarceramento. “As oficinas são desenvolvidas por servidores efetivos do sistema, o que faz com que a interação entre adolescentes e servidores se fortaleça, criando vínculos de confiança e segurança”, disse Beatriz de Souza.

Entusiasta do projeto que tem a missão de inovar as políticas da socioeducação do Estado, com a introdução de boas práticas nas ações e gerência do sistema, o presidente da Fundação Antonio Silva destacou o resultado dessas ações na promoção da ressocialização dos socioeducandos, e anunciou a realização do “Concurso de Boas Práticas no Sistema Socioeducativo de Rondônia”, previsto para ser realizado no primeiro semestre de 2022, e que deverá contar com a participação dos servidores da instituições e, que tiverem propostas de boas práticas para a gestão e desenvolvimento do Sistema Socioeducativo de Rondônia.

A técnica Katiliane Dantas Ferreira, diretora do Centro de Atendimento Socioeducativo de Ji-Paraná, disse que o concurso será uma oportunidade inovadora para os servidores mostrarem os projetos que têm para a socioeducação de Rondônia.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem