INCENTIVO: Qualificação profissional é pontuada durante reunião com intuito de fortalecer o mercado de trabalho


Governo vai proporcionar qualificação de pessoas de acordo com as necessidades do mercado e trabalho

Porto Velho, RO - Com o objetivo de fortalecer o empreendedor de Rondônia, de forma a permanecer no mercado, o Governo de Rondônia estuda mecanismos de ofertar soluções para os problemas do dia a dia das micros e pequenas empresas rondonienses. Nesse sentido, o Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional (Idep) reuniu-se na manhã da última quarta-feira (16) com representantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) e da Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero) com o intuito de proporcionar a qualificação profissional com cursos profissionalizantes.

A união das entidades busca levantar os problemas comuns às empresas do Estado e ofertar capacitação à mão de obra local, para proporcionar profissionais qualificados de acordo com as necessidades dos empresários, especialmente do setor comerciário. “Será oferecida a solução por meio de cursos profissionalizantes, ou seja, será uma formação dirigida para a necessidade da empresa. Poderá também beneficiar os estudantes do Ensino Médio que estão ingressando no mercado de trabalho”, detalhou a presidente do Idep, Adir Josefa de Oliveira.

Meta das entidades é que o projeto seja implantado ainda em 2022

Na iniciativa, a Fapero fará o diagnóstico das necessidades das empresas e disponibilizará bolsas de incentivo aos alunos dos cursos, que serão ministrados pelo Idep.

O financiamento do projeto e as soluções ficam a cargo da Sedec. “O envolvimento das entidades tem como foco fomentar a qualidade dos serviços e a inserção de profissionais no mercado de trabalho. Inicialmente estamos visualizando questões na área de inovação tecnológica, gestão financeira, marketplace, entre outras”, explica o presidente da Fapero, Paulo Renato Haddad.

Dentre as questões levantadas no projeto, estão apontadas as empresas que não podem contratar consultorias de mercado e aquelas que não conseguem acompanhar a tecnologia disponível atual, como 5G e indústria 4.0, assim, a ideia é que o Governo de Rondônia proporcione suporte para o crescimento delas, iniciando ainda em 2022.

“As soluções serão individualizadas e terão apontamentos para as particularidades de cada empresa, portanto, o foco é na solução do que ela precisa. Dentre elas, não queremos que o empreendedor seja ‘engolido’ por tanta transformação digital”, explicou a coordenadora de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sedec, Sharlene Picolotto.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem