CAPACITAÇÃO: Agentes e auxiliares de trânsito das regionais de Ji-Paraná e Jaru do Detran fazem treinamento da operação Lei Seca

Agentes e auxiliares de trânsito estão sendo treinados para atuarem no novo formato da Lei Seca Presente

Porto Velho, RO - Agentes e auxiliares de trânsito do Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO) das Regionais de Jaru e Ji-Paraná fizeram nesta quinta-feira, 3, treinamento sobre os novos métodos de atuação da operação Lei Seca Presente, que passou a ser mais dinâmica e com resultados mais eficientes com investimentos tecnológicos. O treinamento é realizado por uma equipe da Diretoria Técnica de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat) e foi realizado no auditório da Escola Estadual José Francisco dos Santos em Ji-Paraná.

O diretor Técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito e Coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, explica que a operação Lei Seca passou por reformulação nos modos operacionais com a introdução do etilômetro Alcolizer que consegue detectar teor de álcool por aproximação, “com a chegada desse equipamento a operação Lei Seca foi totalmente reformulada, deixando de ter baias, os condutores são abordados dentro dos carros e sem descer dos veículos conseguimos identificar se existe ou não teor alcoólico”, afirmou o coordenador da Lei Seca em Rondônia.

Detran Rondônia é o primeiro no país a adquirir o Alcolizer

Segundo Ribeiro a capacitação consiste em treinar agentes e auxiliares de trânsito sobre a nova forma de trabalhar na operação Lei Seca Presente, o novo equipamento vai auxiliar e dar agilidade na abordagem de motoristas com suspeita de estar dirigindo sob efeito alcoólico. O Alcolizer é um bafômetro passivo, chamado assim, porque ao contrário do etilômetro tradicional não há necessidade de ser assoprado. O aparelho consegue captar no ar se a pessoa esta sob efeito de álcool ou não.

O novo etilômetro não dispensa o uso do bafômetro tradicional, aquele que o condutor faz o teste assoprando. O Alcolizer é utilizado para fazer uma espécie de triagem prévia, “se o aparelho acusar que há teor alcóolico o motorista é convidado para fazer o teste convencional”, explicou Welton Roney.

Participaram do treinamento servidores da Regional de Jaru que é composta pelos municípios de Ouro Preto do Oeste; Nova União e Theobrama que compõe a regional. E da Regional de Ji-Paraná que é formada pelas cidades de Alvorada do Oeste; Urupá; Teixeirópolis e Presidente Médici. Durante o treinamento os agentes puderam visualizar a planta organizacional da operação e da mesa de atendimento ao usuário, tudo com intuito de identificar os gargalos e dar mais agilidade nos procedimentos.

Todos os agentes e auxiliares de trânsito vão trabalhar uniformizados

A Central de Consultas do Sistema de pesquisa da autarquia Detrannet, controle de abordagens de veículos nas baias, preenchimento correto do Auto de Infração de Trânsito (AIT), além de conhecimentos e interpretações das leis que compõe o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Após a parte teórica do treinamento os agentes e auxiliares de trânsito foram para a rua sumular uma operação Lei Seca Presente para avaliar o aprendizado e sanar as dúvidas que surgiram durante a simulação da OLS.

Além do diretor de Fiscalização, Welton Ribeiro, contribuíram para a realização do treinamento a coordenadora de Registro Nacional de Infrações de Trânsito (Renainf), Sâmia de Lima Almeida, o auxiliar em fiscalização de trânsito, Joe Araújo dos Santos e o agente de trânsito, Johelyton Hartmann Saldanha que revezaram nas aulas teóricas e práticas.

A Diretoria Técnica de Fiscalização e Ações de Trânsito, também levou uniforme para todos os agentes e auxiliares que trabalham nas ações de fiscalização. Os servidores foram orientados a ler o regimento que rege as regras sobre a utilização dos referidos uniformes que são compostos por cinco modalidades de roupas, sendo farda tática, de deslocamento, trabalho administrativo, gandola e colete de fiscalização.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem