ERVA DANINHA: Polícia cumpre cinco mandados de prisão em operação para localizar restos mortais em fazenda



Porto Velho, RO - A Polícia Civil, em investigação desencadeada pela Delegacia de Jaru e com apoio operacional da Delegacia Regional de Ariquemes, deflagrou na manhã desta terça-feira (11) a segunda fase da Operação Erva Daninha, com objetivo localizar os restos mortais de Flares Rogério de Souza e Jonathan da Silva Ribeiro, desaparecidos desde junho de 2020, possivelmente vítimas de homicídio doloso relacionado a conflito agrário na área da fazenda Amorim.

Cinco mandados de prisão e um de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Jaru, Ariquemes, Campo Novo de Rondônia e Ji-Paraná.

Cerca de 50 policiais civis participam da ação e contam com o suporte do (Núcleo de Operações Aéreas), Coordenadoria de Operações Especiais, Polícia Técnica e DER.

“Após a primeira fase da Operação Erva Daninha realizada em 17 de setembro do ano passado, as investigações avançaram e com um trabalho investigativo de excelência presidido pela delegada Caritiana e delegado Salomão, esta segunda fase almeja localizar os corpos das vítimas e elucidar esse possível duplo homicídio ocorrido no contexto da invasão da fazenda Amorim com a prisão dos suspeitos de participação no crime”, afirmou o delegado Rodrigo Camargo.

A segunda fase da operação Erva Daninha foi batizada de “Capina” fazendo a alusão a erradicação de elementos que prejudicam ou danificam a área.

“A tolerância com esbulhos de terra e a todos os crimes que dessas invasões decorrem é e continuará sendo zero. Não iremos admitir que a impunidade encubra aqueles que procuram ofender o direito natural e constitucional a propriedade privada. O ano está apenas começando. Mais operações vem por aí. Podem esperar porque não daremos descanso aos criminosos”, finalizou Rodrigo Camargo.


Fonte: Rondoniagora

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem