SEGURANÇA NO TRÂNSITO: Operação Lei Seca desenvolvida em três municípios no fim de semana aborda mais de 300 condutores de veículos



Operação Lei Seca tem por objetivo garantir segurança no trânsito

Porto Velho, RO - Dando continuidade ao trabalho de segurança no trânsito e de proteção à vida, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RO) realizou a Operação Lei Seca nas cidades de Porto Velho, Guajará Mirim e Vilhena de forma simultânea. O trabalho teve início na quinta-feira (2) e terminou no sábado (4).

A operação resultou na abordagem de 347 veículos entre carros e motocicletas, sendo efetuadas 133 autuações (licenciamento em atraso, direção inabilitada, restrição judicial, por entregar veículo à pessoa inabilitada), além de 19 autuações por condução de veículo sob efeito de álcool, enquadradas no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que é dirigir sob influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Dessas, 11 foi por crime de trânsito, quando o teste for igual ou superior a 0,33 mg de álcool por ar expelido.

Neste caso o condutor é preso em flagrante e pode responder processo criminal na Justiça. Oito condutores vão responder processo administrativo, pois o teste acusou teor alcoólico abaixo de 0,33 mg de ar expelido. 

Ao ser autuado pelo Art. 165 do CTB, o condutor paga multa no valor de R$ 2.934,70 (dois mil, novecentos e trinta e quatro reais e setenta centavos), além de ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e responder processo, podendo perder o direito de dirigir por 12 meses.


Agentes são orientados a ter respeito e cordialidade com cidadão durante as ações

O diretor de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat) e coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, disse que a operação realizada nessas cidades de forma estratégica. “A Capital por ser a maior cidade do Estado, Guajará-Mirim por ser fronteira com a Bolívia e Vilhena por estar na divisa com o Mato Grosso, localidades que merecem atenção especial por suas peculiaridades”.

Welton Roney destaca que a orientação do diretor-geral do Detran Rondônia, Paulo Higo Ferreira de Almeida, é que “os agentes de trânsito da autarquia, bem como os policiais militares que atuam nas operações da Lei Seca tratem o cidadão durante as abordagens com cordialidade e respeito. As pessoas que estiverem em desacordo com a lei serão autuadas e as medidas adotadas conforme prevê a legislação”.

Toda a Operação Lei Seca é coordenada por um agente de trânsito, chefe de equipe e antes de irem para o local da ação, o chefe da equipe reuni todos envolvidos, incluindo os policiais militares que vão atuar na operação e passa as orientações sobre o trabalho a ser realizado. Apesar de ser uma rotina de ofício, é lembrado a todos qual o papel dos agentes e principalmente qual o objetivo da operação Lei Seca que é de salvar vidas, tirando de circulação o condutor que está sob efeito de álcool.

“Quando o agente, tira o condutor sob efeito de álcool do trânsito, ele está salvaguardando a vida desse condutor e de outras pessoas que poderão ser vítimas de acidentes de trânsito”, afirmou Welton Roney.

O coordenador da Lei Seca explica ainda que “não é proibido ingerir bebida alcoólica, o que é proibido é ingerir álcool e depois dirigir. O álcool afeta o sistema nervoso central (cérebro) e pode causar perda de reflexos, de memória e de atenção, portanto o cidadão precisa ter consciência, se ingerir bebida alcoólica não deve dirigir, vá para casa de aplicativo, de carona com uma pessoa sóbria, para não colocar a própria vida em risco e de terceiros”.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem