DESENVOLVIMENTO: Rondônia registra salto positivo em admissões e se destaca no panorama econômico



Rondônia ficou com o saldo de 12.763 vagas de empregos formais de janeiro a outubro deste ano

Porto Velho, RO - Rondônia obteve resultados positivos na manutenção de empregos, com a conquista da menor taxa de desocupação da região Norte. Segundo aponta o Boletim Econômico Social, o Estado registrou entre os meses de janeiro a outubro um salto positivo de vagas de empregos formais. O Estado registrou no segundo semestre deste ano a menor taxa de desocupação da região Norte, com 10,1%, sendo assim inferior à média registrada no Norte, que foi de 14%.


Secretária destaca panorama econômico publicado no Observatório do Desenvolvimento Regional

A boa notícia foi publicada na mais recente edição do Observatório do Desenvolvimento Regional, desenvolvido pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), que traz o panorama econômico do Estado. Para a secretária Beatriz Basílio Mendes, as medidas adotadas pelo Governo de Rondônia para ajudar o setor econômico em meio a pandemia contribuíram para o resultado.

‘‘O Governo de Rondônia manteve o mercado aberto na pandemia, com medidas restritivas e preventivas, e assim o comércio local pode se manter gerando emprego e renda. Somada a isso, está a vacinação, com avanço de pessoas imunizadas, o público passou a circular mais, inclusive nos comércios. Outros fatores que também contribuíram foram a retomada da economia de forma geral e as exportações em alta’’, explica a secretária.


Em um comparativo entre vagas de empregos ocupadas e demissões ocorridas entre os meses de janeiro e outubro deste ano, Rondônia se destaca com o saldo de 12.763 vagas de empregos formais. A constatação faz parte do levantamento feito a partir dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Rondônia registrou de janeiro até outubro 80.635 desligamentos e 93.398 admissões. As principais atividades econômicas responsáveis pelo resultado positivo são agropecuária (673), construção (1.467); indústria (933); comércio (4.759) e serviços (4.931).

O mercado de trabalho absorveu profissionais de todos os níveis de instrução. Do saldo de 12.763 vagas de empregos formais, 73 são analfabetos, 204 com nível fundamental incompleto; 270 com nível fundamental completo; 1.617 com o médio incompleto; 9.567 com médio completo; 489 com superior incompleto e 543 com superior completo. Homens e mulheres tiveram oportunidades, sendo que 6.719 vagas foram ocupadas pelo público masculino e 6.044 pelo feminino.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Todo este cenário econômico e outros indicativos estão em detalhes no Boletim Econômico Social do Observatório do Desenvolvimento Regional, criado este ano e está na 9ª edição. Ele é considerado eficiente para nortear a aplicação de políticas públicas que atendam as demandas da população.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem