TRÂNSITO SEGURO: Fiscalização de trânsito é intensificada pelo Detran e Polícia Militar para reduzir índices de acidentes em Rondônia



Trabalho tem por objetivo levar segurança ao trânsito em todo o Estado

Porto Velho, RO - O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RO) e a Polícia Militar (PM), desenvolve em Porto Velho e nos municípios ações com o objetivo de reduzir o índice de acidentes de trânsito. Agentes de trânsito e policiais militares trabalham para atender as regionais seguindo a orientação de intensificar as atividades de fiscalização para salvar vidas.

O diretor Técnico de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat) e coordenador da Operação Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, explica que a intensificação dos trabalhos se faz necessária em todo o Estado uma vez que os números estatísticos mostram que o índice de sinistros de trânsito diminuiu de 2019 para 2020, mas que o volume de acidentes com vítimas fatais teve um aumento considerável, “e o Detran sendo o órgão responsável pelo trânsito no Estado tem trabalhado incansávelmente em parceria com outras instituições do seguimento para evitar que mais mortes ocorram no trânsito”, afirmou.

Welton Roney ressalta que os dados da Coordenadoria de Registros de Estatística e Sinistros de Trânsito (Renaest) do Detran Anuário de 2020 apontam a redução de 21,38% no número de acidentes se comparado com os registrados em em 2019, caindo de 14.080 para 11.380 respectivamente; entretanto, a quantidade de mortes teve um aumento considerável se comparado de um ano para o outro, sendo 378 em 2019, e 417 mortes em 2020.

“Quem perdeu familiar ou pessoas muito próximas em acidentes de trânsito, sabe a dor e o trauma que esse tipo de situação causa e todos os dias infelizmente ocorrem acidentes, onde pessoas ficam sequeladas ou perdem a vida no trânsito”, ressaltou o diretor do Dtfat.

O diretor de Fiscalização destacou ainda o apoio do governador Marcos Rocha nas ações do Detran Rondônia, direcionadas pelos diretores da Autarquia, Paulo Higo Ferreira de Almeida e Benedita Oliveira, que não têm medido esforços no sentido de desenvolver atividades que englobam educação e fiscalização para um trânsito humanizado e seguro para todos, independente se é pedestre, ciclista, motociclista ou condutor de veículo automotor.

MOTOCICLISTAS

Rondônia tem uma frota de mais de um milhão de veículos e aproximadamente 50% da frota é composta por motocicletas que é a parte mais vulnerável no trânsito, onde os condutores de motos são as maiores vítimas de acidentes de trânsito, tanto que a Diretoria de Fiscalização e Ações no Trânsito vem realizando a ação orientativa, “Duas Rodas, uma só Vida”, com foco nos motociclistas onde é feito um trabalho de orientação referente ao uso de equipamentos de segurança, bem como na verificação e obstrução de direção sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a fiscalização ostensiva repressiva conforme determina o Código Brasileiro de Trânsito (CTB).


Trabalho de fiscalização no trânsito está sendo realizado de forma alternada nas regionais

Em 2020 foram registrados 11.380 acidentes, 8.607 teve envolvimento de motociclistas, sendo 7.346 condutores e 1.261 passageiros. A falta de respeito aos preceitos do CTB, excesso de velocidade e avanço ao semáforo e conduzir veículos sob o efeito de álcool são as principais causas de acidentes de trânsito.

AÇÕES EM ARIQUEMES

O município de Ariquemes tem uma frota de 77.809 veículos, sendo 43.677 veículos automotores de duas rodas, sendo 26.368 motocicletas acima de 125 cilindradas e 15.309 motonetas. Em 2019 o município de Ariquemes registrou 687 sinistros de trânsito. Em 2020 o número caiu para 496 sinistros, uma redução de 27,8%.

Entretanto, os dados mostram que o número de sinistros de trânsito com vítimas teve um aumento considerável no mesmo período, saindo de 20 mortes em 2019 para 25 óbitos em 2020.

Outro fator que chamou a atenção é que 90,65% dos acidentes ocorreram na área urbana da cidade de Ariquemes, apenas 9,35% ocorreram na área rural. A falta de atenção, a desobediência à legislação de trânsito e conduzir veículo sob efeito de bebida alcoólica são os principais fatores dos acidentes de trânsito no município.

DADOS ESTATÍSTICOS DE JARU

O município de Jaru tem uma frota de 39.496 veículos, sendo que 24.854 veículos sobre duas rodas, 17.906 motocicletas acima de 125 cilindradas e 6.948 motonetas.

Em 2019 foram registrados 299 acidentes com vítimas no município, já em 2020 o número caiu para 250. Uma redução de 16,4%.

O índice de sinistros com mortes também teve redução se comparado com o mesmo período. Em 2019, 20 pessoas perderam a vida em acidentes na cidade. Em 2020 o volume registrado com vítimas caiu para 11 mortes.

Apesar da redução significativa no índice de sinistros com óbitos em Jaru de quase 50%, o número ainda é considerado alto se comparado ao tamanho da frota do município que não chega a 40 mil veículos.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem