ÁGUA POTÁVEL: Mais de 17 propriedades rurais de Alvorada do Oeste são beneficiadas com regularização de poços tubulares



Nas últimas duas semanas, mais de 17 propriedades rurais do município de Alvorada do Oeste foram beneficiadas com o suporte técnico profissional de geólogo contratado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), com o objetivo de coletar os dados necessários para dar continuidade na regularização de poços tubulares da região. A iniciativa do Estado, por meio da parceria entre a Seagri, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo (Sematur).

A Seagri é responsável por realizar o levantamento dos dados necessários e também por fazer os testes nos poços. De acordo com o geólogo da Seagri, Cleudson Sousa, após esta etapa serão confeccionados os requerimentos, visando o licenciamento dos poços e outorga d’água junto a Sedam. “Estamos dando continuidade na regularização dos poços e conseguimos contemplar cerca de 17 produtores que moram na região. A Seagri está dando todo o suporte técnico para que seja possível a legalização dos poços. O objetivo é fortalecer o desenvolvimento da Agricultura Familiar local”, disse Cleudson.

Mais de 50 propriedades do município, que compõem a Bacia do Ribeirão Cacau, foram notificadas pela Sedam, devido estarem com poços tubulares irregulares sem o licenciamento. Esta ação do Governo do Estado, de regularização dos poços, é fundamental para a manutenção da qualidade e quantidade de água nas propriedades.

Para a execução da regularização, inicialmente é necessário realizar o teste de bombeamento no poço tubular, com o equipamento medidor de nível da água elétrico. O teste é realizado por algumas horas e visa quantificar a capacidade de produção do poço tubular. Também são coletadas informações da propriedade, proprietário e de utilização da água. “Os beneficiados estão muito empolgados e contentes, já que a ausência desta ação iria acarretar um custo muito alto para realizar a regularização dos poços”, informou o geólogo Cleudson.

Para a produtora do município, Gerusa Dias da Silva, a ação foi um dos maiores presentes que ela ganhou este ano. “Eu fiquei surpresa porque esperava que fosse realizada a coleta dos dados no final do ano, mas deu certo de que eles já vieram, já adiantaram o serviço. Estava muito preocupada com essa regularização porque, além da gente gastar com o poço, teríamos que pagar um valor muito alto. Agradeço a todos que contribuíram e que correram atrás para ajudar nós produtores”, disse a produtora.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem